Por que a gratidão é importante?



Tenho certeza de que você está se perguntando qual o motivo de eu enfatizar tanto a importância da gratidão, não é mesmo? Vou te explicar que ser grato é mais do que ser bonzinho, falar obrigado é ser educado. A explicação é mais séria e embasada por pesquisadores e profissionais renomados no mundo todo, além de te auxiliar enormemente a alcançar teus sonhos e objetivos. Não acredita?

É comprovado cientificamente que ser grato pode causar grandes mudanças, inclusive no cérebro. É como exercitar qualquer músculo do corpo. Quanto mais a gratidão é praticada, mais ela será sentida espontaneamente e os benefícios são mentais e físicos.

Quando agradecemos veja o que acontece com nosso cérebro neste momento:

  • Ativamos o sistema de recompensa do cérebro através da liberação do neurotransmissor chamado DOPAMINA, aumentando a sensação de prazer. 
  • Por outra via neural a glândula pituitária estimula o hipotálamo a produzir e liberar a OCITOCINA na corrente sanguínea. 
As pesquisas mostram que as pessoas que praticam diariamente a gratidão são mais otimistas, satisfeitas com a vida, tem mais vitalidade.

O nosso cérebro só consegue desenvolver um tipo de sentimento de cada vez. Me diga, entre a infelicidade e a felicidade qual deles você escolhe? Permita-se ocupar seu cérebro com a gratidão, e colha como resultados a tranquilidade e equilíbrio necessários para superar os obstáculos que a vida naturalmente nos impõe, olhando tudo com positividade e leveza, e alcançando assim o que quer com mais facilidade e menos stress.

Robert A. Emmons, professor da psicologia da Universidade da Califórnia e grande pesquisador, um dos principais estudiosos sobre gratidão da última década, correlaciona o sentimento de gratidão com a formação da personalidade moral de um indivíduo, atribuindo à ela o desenvolvimento da gentileza, generosidade e desprendimento. Também em seus estudos conseguiu correlacionar positivamente que a gratidão inspira a felicidade e afirma que a gratidão diária tem a capacidade de promover o bem-estar do indivíduo.

Outros estudos importantes desenvolvidos por Sara Algoe e por K. E. Bonnie, psicólogos e neurocientistas americanos, correlaciona a gratidão com a promoção e manutenção dos relacionamentos, através da reciprocidade que ela estimula entre quem fez a boa ação e quem a recebe. Desta forma, a gratidão tem uma função de equilíbrio social, além de haver uma reprodução do comportamento – reciprocidade – o que gera o que vimos por exemplo, no filme “A Corrente do Bem”.

Também podemos ver a gratidão como uma ‘virtude moral’, ou seja, uma qualidade admirável que é ligada ao caráter de uma pessoa. Aquele que é grato sabe reconhecer o valor do que recebeu, o esforço de seu benfeitor, e irá retribuir o ato, além de reproduzi-lo, fazendo o bem para outras pessoas.