4 regras de disciplina que você nunca deveria quebrar





Disciplinar é algo difícil. Você nunca sabe quando está sendo muito rígido, muito bonzinho, se você está fazendo pelas razões certas ou se seus filhos estão aprendendo as lições que deveriam. Além disso, muitos pais sentem dificuldade em dizer não , o que acaba criando filhos com uma permissividade gigante e sem noção de limites. Nem sempre é fácil encontrar o equilíbrio entre disciplinar e punir. Abaixo seguem quatro regras que você nunca deveria quebrar na educação dos seus filhos:

1- Ser constante: 

Os pais precisam ser constantes em aplicar punições. Se você puniu seu filho por algo uma vez, você deve certificar-se de que irá puni-lo por isso constantemente no futuro também. Caso contrário, eles aprenderão que certas vezes eles podem passar impunes, então começarão a tentar descobrir quando.

2- Nāo faça acordos sem acompanhamento:

Quando você olha pra trás no tempo de sua infância, você provavelmente não precisa ir tão longe para lembrar de vezes em que seus pais fizeram acordos nos quais você sabia que não haveria acompanhamento. Você provavelmente aprendeu a não levar aqueles acordos a sério. Seus filhos farão da mesma maneira. Eles sabem quando você está falando sério e quando está fazendo acordos vazios, e eles não levam a sério esses acordos vazios também.

Ao invés de fazer acordos vazios, somente faça acordos que você realmente levará a sério e planeja acompanhar. Se você disser para eles pararem de gritar senão você vai virar o carro e voltar para casa, é melhor você fazer isso - mesmo que esteja quase chegando ao seu destino final. Se você não quiser fazer isso, então não use isso como acordo. Crianças são inteligentes. Elas sabem quando você está blefando.

3- Tenha certeza de que você PODE acompanhar os castigos:

Dizer a seus filhos que eles estão de castigo por um mês de algo que não é possível você acompanhar é uma punição vazia e sem significado. Seus filhos sabem disso, e eles não levam isso a sério. Como resultado, diminuirá seriamente sua credibilidade como pai aos olhos dos filhos. Quando você decidir dar castigos, tenha certeza de que será algo que você poderá acompanhar e controlar.

4- Recompense-os por bom comportamento:

Disciplinar corretamente também significa recompensar bons comportamentos. Como pai, se tudo que você estiver fazendo for dar castigos para disciplinar, seus filhos irão pensar que você é um tremendo idiota. E você também ferirá a relação com seu filho. Tenha certeza de que eles sejam recompensados pelas boas coisas que fizerem também. Recompensas podem ser encorajamento, reconhecimento, mais permissões ou privilégios extras.

Finalizando:

Disciplinar não é algo fácil. É uma das coisas que nós gostaríamos de não ter que fazer como pais. Mas seguir essas regras pode ajudar-lhe a ter certeza de que você está fazendo da maneira correta, que seus filhos estão aprendendo as lições que precisam para serem felizes e bem-sucedidos na vida. Isso também lhe assegurará de que você está fazendo isso de maneira a beneficiar seu relacionamento com eles.

Cuidado com o tom de voz: Isso não significa que você não deve ser legal. Pesquisas mostram que as crianças ficam muito mais adeptas à cooperação quando os pais usam um tom de voz tranquilo. “Por favor” não é a palavra mágica para tudo. Usando-a você pode colocar seu filho na situação de escolha. Quando você dá instruções ao seu filho, é crucial ser muito claro sobre o que você espera que ele faça. Por agora, é muito mais eficiente dizer, “Por favor, vá para a sala e tire todos os lápis e canetas que estão jogados em cima da mesa de lá”, em vez de: “Não te pedi para recolher todo seu lápis de cor?”. Perguntas retóricas são ótimas. E a palavra final: obrigada. “É importante reconhecer os esforços do seu filho dizendo ‘obrigado’.“Estamos mais propensos a cooperar no futuro quando se sentem valorizados.