Os benefícios da solidão *

Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.

Não é novidade pra ninguém que não vivemos sozinhos, nós dependemos da interação com nossos semelhantes pra nos constituirmos, nos vermos, a psicologia preconiza isso, que nós existimos, nos conhecemos através do olhar do outro.
Atualmente as pessoas não têm muito tempo para si mesmas, devido a sua vida corrida e com muitas coisas para serem realizadas em curto prazo, o que leva ao grande número de tratamento psicológico no mundo todo. Antigamente ir ao psicólogo era coisa de louco e de pessoas desajustadas socialmente, hoje é uma questão de saúde, tanto que os atendimentos vêm sendo realizados para pessoas que querem melhorar suas vidas, querem se autoconhecer, em poucas palavras: pessoas procuram psicoterapia para serem felizes!
No entanto é interessante termos em mente que momentos de solidão são necessários e positivos em algumas ocasiões porque são nesses momentos que entramos em contato com nossos desejos internos, nossos conflitos e ensejos mais ocultos que ao passarem por uma reflexão trazem compreensão e benefícios a nossa saúde psíquica e ainda vão além porque a medicina já vem mencionando vantagens orgânicas além das psicológicas como, por exemplo: redução da pressão arterial, diminuição dos batimentos cardíacos e da respiração, neutralização do estresse, fortalecimento do sistema imunológico.
Então entendemos cada vez mais as influências benéficas de reservarmos a nós mesmos momentos de silêncio e contato somente conosco para ouvir os desejos que clamam por serem realizados e os conflitos internos que estão sujeitos a soluções que só dependem de nós.
É importante ressaltar que a solidão que digo neste texto é um momento em que necessitamos estarmos sozinhos, isto é, refletir e entrar em contato com nós mesmos.
Porém, quando existe a necessidade extrema de ficar só, é um indicador de que algo não está indo bem. Quando o individuo prefere ficar sozinho o tempo todo ao invés de interagir socialmente, se irrita com as atitudes das pessoas, ou simplesmente possui fobia de frequentar ambientes sociais é importante procurar um psicólogo para avaliar o que está causando estes sintomas e assim sugerir um tratamento adequado.
Bruno Ricardo Pereira Almeida*